No STF, Nunes Marques vai herdar ação sobre foro de Flávio Bolsonaro

A Organização dos Estados Americanos (OEA) pediu em relatório preliminar desta sexta-feira (6) que todos os votos considerados válidos sejam contados “quando recebidos dentro dos parâmetros das regras e regulações existentes nos respectivos estados”.

No documento, a OEA elogiou os “esforços extraordinários” das autoridades americanas em “expandir as opções de votação”. Milhões de eleitores votaram por correio, parte deles para evitar aglomerações nesta pandemia (leia mais adiante o que diz a OEA sobre o tema).

Para a organização, porém, há preocupação sobre os prazos dados ao registro dos eleitores e sobre as cédulas que chegam nos últimos dias de votação. Por isso, a missão da OEA sugere um estabelecimento claro sobre as datas limite para que eleitores que queiram votar por correio se inscrevam.