fbpx

Qual o papel da dotação orçamentária em pequenas e médias farmácias?

O mercado farmacêutico tem crescido ano após ano, haja vista que o setor representa dezenas de bilhões em vendas, considerando apenas dados de empresas privadas. Em 2018, por exemplo, registrou-se mais de R$ 62,4 bilhões em vendas de mais de 87 mil farmácias e drogarias espalhadas em todo território nacional, de acordo com o Guia Interfarma de 2019.

Tendo em vista a implantação de novas tecnologias neste setor, pode-se estimular ainda mais as vendas, já que uma parte considerável dos processos se dá de maneira automatizada. Apesar dos números, é comum que algumas empresas percam o seu potencial, especialmente pela falta de planejamento e gestão. Por isso, neste post vamos ajudá-lo a entender melhor o que é e qual a importância da dotação orçamentária em pequenas e médias farmácias. Boa leitura!

O que é dotação orçamentária?

A dotação orçamentária é, de maneira resumida, uma verba na qual se busca prever despesas e, assim, lhe dar uma destinação adequada. No caso de drogarias e farmácias, este termo também se refere ao valor máximo aplicado em investimentos nos mais diversos setores da empresa, incluindo a aquisição de produtos ou pagamento de funcionários, por exemplo.

A dotação orçamentária, portanto, é um mecanismo que permite a organização financeira do negócio, garante um fluxo de caixa adequado e facilita a gestão financeira. Isso porque, além de projetar os gastos, ela está direcionada para o correto controle de estoque, o que por sua vez traz benefícios operacionais importantes.

Qual a importância desse processo na sua drogaria?

A ineficiência financeira no controle administrativo de pequenas e médias drogarias estão comumente associadas a falta de controle no estoque e também no caixa. Porém, vale destacar que nem sempre dispor de um bom caixa significa ter um bom lucro. No entanto, alguns fatores podem comprometer a meta financeira estabelecida, sobretudo caso não haja uma dotação orçamentária bem definida.

Dessa forma, é essencial que os estabelecimentos adotem uma estratégia de contas, padronização de despesas, dentre outros planejamentos. Na prática, estabelecer um limite de gastos através da dotação orçamentária permite um conhecimento mais amplo sobre aquilo que se pode investir em diferentes setores.

Logo, a importância de adoção deste processo em pequenas e médias drogarias passa diretamente pela visualização das metas de gastos e investimentos, bem como sobre entender de fato quais são os parâmetros máximos definidos.

Como realizar a dotação orçamentária na prática?

O primeiro passo para elaborar a dotação orçamentária passa diretamente pela análise dos demonstrativos de caixa e competência. Por meio dela, pode-se obter o Custo da Mercadoria Vendida (CMV) da farmácia e, consequentemente, fazer uma relação em comparação com o que de fato foi pago aos fornecedores.

Dessa forma se pode estabelecer a dotação orçamentária de compra, uma vez que é possível visualizar o máximo de lucro, isto é, o potencial de vendas que o seu negócio terá em determinado período. Além disso, é possível enxergar mais facilmente se o fluxo de caixa está ocorrendo conforme estabelecido antecipadamente.

No entanto, cabe também destacar a importância de se interpretar corretamente os dados. Em outras palavras, deve-se acompanhar todos os meses as informações coletas a fim de identificar. Por exemplo, se há produtos em volume adequado no estoque, se o capital de giro foi afetado, se há riscos importante em relação às vendas, etc.

O que achou das informações que compartilhamos neste post? Ainda em dúvida? Então, deixe um comentário abaixo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *