fbpx
Ponto de equilíbrio: o que é e como calcular na sua farmácia

Ponto de equilíbrio: o que é e como calcular na sua farmácia

O crescimento do mercado virtual é uma tendência cada vez mais presente na sociedade atual, haja vista os números obtidos pelo e-commerce no mundo, sobretudo quando comparado ao desempenho do varejo farmacêutico nos últimos anos. 

Apesar dessa tendência “tecnológica”, ainda existem inúmeras oportunidades de negócio para o comércio físico. No entanto, é essencial encontrar o ponto de equilíbrio em relação às entradas e saídas que existem em qualquer ponto de vendas.

A partir daí você poderá identificar quanto o seu negócio deve faturar em determinado período para não ter prejuízo. Quer saber mais sobre este conceito e como fazer sua farmácia ou drogaria lucrar mais? Continue a leitura!

Afinal, o que é ponto de equilíbrio?

Em termos práticos, o ponto de equilíbrio nada mais é do que quando a venda (receita total) iguala ou supera todos os custos e demais despesas de um negócio. Sendo assim, encontrar este indicador é importante, pois demonstra quanto — em vendas ou dinheiro — se deve fazer em determinado período (mês/ano) para custear todas as operações da sua farmácia sem ter prejuízo.

Por outro lado, diferentemente do que acreditam alguns gestores, o ponto de equilíbrio não deve ser encarado como uma meta ou objetivo para qualquer farmácia. Isso se deve ao fato de que ele é apenas uma referência cuja finalidade real é a rentabilidade, ou seja, a lucratividade. Afinal de contas, cada valor somado acima do ponto de equilíbrio representa o lucro obtido pela empresa.

Em outras palavras, não atingir o ponto de equilíbrio significa que sua farmácia está gerando prejuízo, pois ao final do período em que o volume de vendas não superou o ponto de equilíbrio, o dinheiro em caixa será insuficiente para custear todas as despesas fixas do seu negócio.

Qual é a importância do ponto de equilíbrio?

Todos os indicadores econômicos relevantes para qualquer negócio passam diretamente pela margem estabelecida pelo ponto de equilíbrio. Isso porque, apesar de cada venda resultar em lucro, eventualmente pode ocorrer de as despesas fixas mensais liquidarem toda essa margem e, ao final, trazer um resultado negativo ou inexistente.

Em geral, esse tipo de ocorrência é muito comum. Uma parcela considerável de empresas de varejo passa por momentos como este, haja vista que muitas vezes não se sobra nenhum dinheiro em caixa — mesmo que cada venda já disponha de uma margem de lucro, afinal, as despesas fixas são maiores do que as receitas, sendo, portanto, necessário vender mais do que o ponto de equilíbrio para ter retornos positivos.

Como descobrir o ponto de equilíbrio?

Para definir o ponto de equilíbrio da sua farmácia é bem simples, mas exige atenção, já que se deve considerar alguns fatores importantes, como as despesas fixas e a margem de contribuição. Entenda mais sobre cada um deles, a seguir:

Despesas fixas

Dentro das despesas fixas, é preciso adicionar todo custo que sua drogaria ou farmácia acumula para se manter operacional. Dentre outros custos, isso inclui a locação do ponto de vendas, salário dos colaboradores, custo com água, luz e internet, materiais de escritório, higiene e limpeza, manutenção, etc.

Por outro lado, não deve entrar no cálculo de despesas fixas todos os custos com produtos revendidos ou matéria-prima (especialmente no caso das farmácias de manipulação). Impostos sobre as vendas e a comissão de vendedores, quando houver, também devem ficar de fora dessa conta, afinal, eles normalmente estão embutidos no preço de venda de cada item.

Margem de Contribuição

A margem de contribuição é simplesmente a receita bruta gerada pelas vendas. Indispensável para calcular o preço de venda dos itens da sua farmácia, esse fator também é essencial para encontrar seu ponto de equilíbrio. Nesse caso, soma-se os custos de produção, quando houver, e as despesas variáveis, isto é, pagamento de taxas e impostos, comissões, etc. Sobre o resultado, basta adicionar o valor da margem de contribuição.

Cálculo do ponto de equilíbrio

Dentre as fórmulas mais comuns para se encontrar o ponto de equilíbrio, basta somar as despesas fixas e, em seguida, dividi-las pela margem de contribuição — de acordo com a seguinte fórmula:

“Ponto de equilíbrio = Despesa Fixa / Margem de Contribuição”

Importante: toda margem de contribuição se dá sobre o formato de percentual. Por exemplo, imagine que você gasta R$ 10 reais na compra de determinado produto e depois o vende por R$ 15, a sua margem de contribuição, portanto, será de R$ 5, ou seja, o equivalente a 33% do seu preço de venda.

Logo, é preciso deduzir o custo médio de aquisição do preço médio de venda dos produtos, encontrar a margem de contribuição e transformá-la em um percentual. Na prática, o ponto de equilíbrio de uma farmácia ou drogaria que aplica mensalmente R$ 5 mil para se manter em operação, cuja margem de contribuição é de 33%, temos o seguinte cálculo:

  • Despesas fixas: R$ 5.000,00
  • Margem de contribuição: 33%
  • PE = 5.000 / 0,33 (33%)
  • PE = 15.151,51

Conclusão

Como vimos, encontrar o ponto de equilíbrio é fundamental para garantir a saúde financeira da sua farmácia. Afinal, por meio dele pode-se estabelecer o volume ideal de vendas para superar o ponto de equilíbrio e, assim, não ter qualquer prejuízo. Para tanto, é fundamental compreender muito bem sobre todos os aspectos que envolvem este assunto.

No caso de dúvidas, recomenda-se ainda buscar auxílio em empresas experientes para receber uma orientação segura e detalhada das finanças da sua empresa. Embora simples, a fórmula de cálculo engloba diversas variáveis importantes. Porém, para uma gestão eficiente, é fundamental que tenha domínio sobre todos os fatores que se relacionam com o seu faturamento, logo, não se deve concentrar apenas em um valor.

Portanto, ter um negócio estruturado, saudável e, consequentemente lucrativo passa diretamente por alcançar determinadas metas. No caso do ponto de equilíbrio, este seja um diferencial muito importante na hora de definir o sucesso ou fracasso da sua drogaria, já que é o ponto de partida para encontrar o faturamento mínimo desejável.

Está gostando de aprender um pouco mais sobre como fazer uma gestão financeira eficiente para sua farmácia ou drogaria? Então, clique aqui e descubra como a Vetor Soluções pode ajudá-lo a ter mais controle e sucesso na gestão do seu negócio!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *