fbpx
Qual é a forma correta de descartar medicamentos

Qual é a forma correta de descartar medicamentos?

Você já ouviu falar de descarte de medicamentos? Talvez essa não tenha sido uma pergunta que você já pensou a respeito, mas a questão é que ela é muito relevante.

Em muitas ocasiões, remédios são jogados fora de maneira indiscriminada em lixo comum e isso causa grandes prejuízos. Esses prejuízos podem ser em níveis ambientais e sociais.

O descarte de medicamentos de forma incorreta pode ocasionar a contaminação da água e do solo, podendo também causar danos a animais e pessoas que entrarem em contato com o material. O sistema de tratamento de esgoto não consegue remover algumas substâncias da água em seu tratamento, sendo importante ressaltar que, medicações quando entram em decomposição podem liberar substâncias tóxicas, mais uma razão para que remédios tenham seu lugar apropriado de descarte.

No Brasil não há leis que regularizem como remédios devem ser descartados, no entanto, há a obrigatoriedade de móveis de descarte para cidades com mais de 200 mil habitantes. Há postos de coleta geralmente em farmácias, unidades básicas de saúde e em alguns supermercados.

No caso das caixas de remédios e bulas, não há rigor com o descarte, pois o material não entra em contato direto com a medicação. Para agulhas e lancetas, um recipiente deve ajudar no descarte, como por exemplo uma garrafa pet. Para evitar qualquer tipo de acidente é indicado colocar esses materiais pontiagudos e cortantes nesses recipientes e o descarte é feito juntamente com os remédios, no lugar apropriado.

Para o caso das farmácias, deve também haver cuidado e rigor com o descarte de remédios.  Com as questões logísticas, o estoque é observado e o controle de itens e suas validades devem acontecer, em caso de descarte o padrão deve ser seguido, tomando as medidas corretas e visando a sustentabilidade.

Quando o descarte de medicamentos é feito em lugares específicos, em destinos finais, dependendo do município, são aterros industriais ou lugares que fazem incineração, garantindo um fim adequado para elas, não prejudicando o meio ambiente e nem as pessoas. Um ponto importante é que não há reaproveitamento de medicações.

Remédios também podem se tornar inadequados para o consumo dependendo de alguns fatores. Em algumas ocasiões é normal comprar uma medicação e sobrar algum medicamento, nesses casos faz-se necessário seguir as recomendações da bula para o mantimento e consumo do remédio. Por exemplo, em sua maioria, os remédios não devem ser mantidos em altas temperaturas, ou lugares com alta incidência de sol, isso porque pode haver alteração das substâncias ali contidas, fazendo com que o remédio se torne inadequado para o consumo antes do seu período de validade vencer. Nesses casos o remédio deve ser descartado.

A preocupação com o meio ambiente e a saúde das pessoas é um ponto cada vez mais preponderante nos mais diversos temas e discussões. Pequenas ações podem melhorar muito a qualidade de vida de todos. Por isso, é muito importante a conscientização a respeito disso, pois ações como o descarte adequado de medicações é um ato de cuidado que está acessível a todos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *